12 de mai de 2013

Talvez se eu não fosse tão sensível, se eu não tivesse a intenção de estar bem, sempre bem. Talvez se eu não me sentisse mal, muito mal quando eu vejo que as relações que tenho poderiam ser infinitamente melhores e menos doloridas se o julgamento e as cobranças fossem esporádicas e não algo frequente e temido diariamente.

Talvez se entendessem de uma vez por todas que eu não sou perfeita e não tenho pensamentos, atitudes e ações perfeitas a vida fosse mais leve. Talvez se existisse um dia comemorativo, uma data especial que não terminasse melancólico, a vida seria mais desejada. 

Talvez, um dia, se as pessoas entendessem que as pessoas têm personalidades e vontades distintas, aí enfim, a gente poderia dizer tudo o que se vive e se pensa.

2 comentários:

Casa de Mãe joana disse...

Cris, to com saudades de vê-la escrever! pode voltar por favor;
bjs

C. disse...

Oi Lindii! Eu que morro de saudades de te ajudar a procurar imagens para vc postar no blog haha

Beijos, Beijos