2 de mar de 2013

A menina do lanche

O engraçado é que panelinhas existem, seja no trabalho, na escola, na família ou na faculdade. E num dos shoppings em que trabalhei havia uma panelona. Panelona essa que implicava com uma tal menina. A razões que eles diziam, veja bem, diziam ter, eram muitas, mas nenhuma eu tinha presenciado ou nem mesmo sentido na pele. E como eu sou daquelas que para gostar ou não gostar de alguém tenho que ter meus próprios motivos,  continuava conversando com a menina normalmente.
A verdade é que a menina era bonita, pique modelo mesmo, sabe? Chamava atenção e gostava disso. Até aí ela não tem culpa nenhuma de eu ser mais discreta ou não ter nascido com corpão e 1.70m de altura. E desde que eu entrei na empresa ela sempre foi super gentil comigo, me chamava para almoçar, contava seus casos amorosos, suas tristezas e me fazia rir muito. Um dia, uma colega de trabalho e grande amiga que trabalhava ao meu lado diariamente nos liga dizendo que não irá trabalhar porque o marido dela faleceu. Esse foi um dia muito triste, muito confuso e eu não quiz sair para almoçar. Todos foram comer e eu fiquei lá no meu posto de secretária, sozinha. Agora, acredita quem me chega com um lanche de presunto e queijo feito por ela mesma com coisas do mercado e um copo de suco gelado na minha mesa? Ela mesma. A menina que ninguém "curtia" no escritório e que por algum motivo eu gostava muito da sua companhia. 
Desde então essa menina tem um espacinho no meu coração e dentro dele ela é conhecida  como a menina que me trouxe um lanche e um suco quando eu não consegui (psicologicamente e fisicamente) sair para almoçar.

Lembrei de tudo isso hoje quando precisei de um favor dessa menina e mesmo sem nos falarmos há um bom tempinho, rimos e eu fiquei com saudade daquele tempo. E o meu coração hoje tá cheio disso: "espacinhos de amizade" que foram marcadas por um gesto, uma palavra. 

Já pensou se eu tivesse seguido a "massa" e cortado relações com a tal menina porque "ninguém gostava dela"?? Eu teria hoje um coração mais inteiro, enorme e vazio.

Nenhum comentário: