16 de jan de 2013

"Pensava o Crisóstomo que algures na pequena vila haveria alguém a sua espera como se fosse verdadeiramente a metade de tudo o que lhe faltava. E muito pouco lhe importava o disparate, tinha nada de vergonha e sonhava tão grande que cada impedimento era apenas um pequeno atraso, nunca a desistência ou a aceitação da loucura.... Pensava que quando se sonha tão grande a realidade aprende."

Sabe aquele livro que você lê com todo cuidado, página a página, por que tem medo que ele acabe? Pois é, esse é um deles - O filho de mil homens (Valter Hugo Mãe)

2 comentários:

Oscar disse...

crisóstomo?não sei o q é,mas gosto da palavra...=D
me lembra uma musica do caetano...enfim
vc ja leu cem anos de solidão?a história é tão longa e massante que vc torce pra acabar,aí quando acaba vc percebe que gostava muito da história da família e fica com remorso de ter acabado tão rápido..rsrsrs..é muito legal.

C. disse...

é muito legall o Crisóstomo Oscar, vc precisa ver! rs

Cem anos de Solidão eu comecei a ler e parei, não tive paciência haha! Vou ver se arranjo com alguém para uma segunda tentativa!