17 de dez de 2012

ninguém nos avisou.

Ninguém diz para você o que acontece depois de assistir um filme que fala sobre o amor. Não, não é sobre mocinho encontra mocinha e zzzzzz.....! Esse filme fala de uma relação de verdade. Sobre aquele amor que quase te faz subir ao altar com uma pessoa e imaginar a outra lá no fundo da igreja pronta para dizer: "sim, eu tenho algo contra". Aquela coisa de ver o brilho no olho do embabascado que não consegue se imaginar longe de seu amor e como se quisesse dizer isso, não consegue tirar as mãos de seu amor.... Também é sobre aquela conversa sem máscaras ou assuntos proibidos que te tira um camelo de suas costas e, é claro, ele está alí presente de corpo, alma e pêlos do corpo inteiro envolvido em cada  movimento da boca e dos olhos dela. Claro, também tem aquela sensação que não está no ar, porque é obvia demais, de que ele faria tudo para simplesmente ter mais alguns minutos com ela. Ele pode ter outra esperando por ele, pode ter um voo, pode ter o aniversário da sua vovôzinha de 107 anos, mas ele, por Deus, precisa escutar mais uma música ao lado dela. E claro, a relação deles já passou do carnal, é uma questão de encontro mesmo sabe. De urgência. A urgência que só aqueles que já tiveram um amor em letras garrafais sabem que isso justifica tudo. Aquele amor que nada justifica e você não pode viver sem. Aquele que a única dúvida que deixa na sua cabeça é: por que eu não larguei tudo naquele fatídico dia e vim te dizer tudo isso?

Nenhum comentário: