19 de dez de 2011

Coisas sobre mim.

Não sou de escancarar a minha vida, fracassos, vitórias, casos e afins. Mas, quero ser. Dane -se. Quero falar tudo, pra quem eu quiser e como eu quiser.
Não tenho uma vida perfeita. Não espero nada de uma pessoa até que não a conheça muito bem. Mas, depois vou ter sempre uma expectativa perante ela... e, caso eu me decepcione: Ferrou. Caso eu me surpreenda: Conte comigo para sempre.
Tenho 23 anos e já tive sonhos desfeitos, choros de novela (aqueles que a gente bate a porta e vai escorregando o corpo até cair ajoelhada), já me peguei rezando no meio da rua para uma pessoa qualquer...ao perceber que o problema dela era bem pior que o meu. E fiquei com vergonha de mim.
Sou 8 ou 80. Se eu digo que não é não. Posso até mudar de idéia, mas demora tá. Faz parte.
Não tolero passividade e indiferença. Você podia ter feito alguma coisa e calou? Me sinto péssima quando percebo isso em mim.
Você não vai ouvir de mim: "Olha que roupa mais cafona dessa menina" e " Essa é puta". Acho que esse é um dos meus erros, ou sei lá...não compartilho esse tipo de informação. Caramba, tenho miopia e sou deveras distraída...mal consigo ver se eu não pisei na merda, quem me dera ver o modelito dos outros. E, esse tipo de papo me cansa. Eu nunca vou conseguir acompanhar esse tipo de prosa....quando vem o segundo comentário sobre alguém, eu ainda estarei tentando identificar a primeira coisa que a pessoa mencionou. É quase assim: Se eu estiver conversando com você, pode ficar sem as bermudas, eu não notarei....desde que esteja de camisetas, Ok?!
Me perco com facilidade. Mas, me garanto na simpatia com os transeuntes e comerciários da região onde preciso chegar. E chego lá !
Existe vezes que alguém tem alguma atitude bacana e eu quero dar o mundo pra ela. Me apaixono fácil. Tem vezes que a pessoa age de um jeito comigo que tudo que eu quero é distância. E, sempre falarei pra você se foi um ou outro.
Não sou falsa, separo emoções em momentos que quero manter-me superior... ajo como se não estivesse ligando...mas, depois que o showzinho acaba eu desabo. Agora quando estou entre pessoas minhas, esqueço o ar de superior e falo na lata: Me magoou pra caramba!
Quando quero saber se alguma vai ou não acontecer, dou uma perguntadinha pra crianças: E aí, o que tu acha??
Não acho que alguém mereça ter que carregar uma carroça catando papelão e chorar no colo da mãe sentadinho na calçada pedindo dinheiro. Mundo cão.
Acho que certas pessoas têm tudo e não dão valor, sabe? Deixam o seu mundo cair por tão pouco. Confesso que tenho esses momentos também, mas sempre levo um tapa de realidade e acordo pra vida.
Já joguei tudo pro alto. Já joguei no lixo uma "boa chance" na minha vida. Mas, se tu me perguntar se eu faria tudo de novo, a minha resposta é SIM. Sabe quando a gente pode dormir e acordar 60 dias seguidos e continuar não se vendo alí onde você está? Então.
Já agi pela razão e pela emoção. Sempre me dei mal quando fui somente pela razão. Sabe o que é? É que dessa vez eu me esqueci que é pelo coração que Deus fala comigo e não pela minha massa cefálica. Aí ó, foi triste e foi feio. Tô aqui lutando pra reverter a coisa.
Não admito metades, comodidades, '' é o que temos pra hoje'' e vai que...
Decidi que este post vai ser sempre atualizado. Assim que eu descobrir mais coisas sobre mim (neste contexto), eu volto aqui.

Um comentário:

Anônimo disse...

Cris,
Vc está escrevendo cada vez melhor.
Parebéns e o melhrod a vida é viver sem crise. rsrsrsr
beijos