6 de out de 2011

"A vida é boa Sebastião"

Que bom que passou. Aquela sensação de velhice ou um tipo de autismo mesmo. Sabia que aquela não era eu de verdade. Cada vez que via algo bom da vida lembrava que aquilo poderia acabar. Não trabalhamos bem com o finito. Dias de nostalgia. Dias de crise. Pura inércia. Mas, estou voltando... Cazuza tem me ajudado muito. Livros tem me aberto os olhos. Andava me sentindo só mais uma naquela multidão casa-trabalho-casa-trabalho. Todo dia sempre assim. Sem emoção. Somente razão. 
Estou me redescobrindo. Posso mais. Acho que tudo muda quando você decide que pode ter mais. Aí, não tem jeito: As coisas acontecem. De dentro pra fora, sem aquela foto estampada nas redes sociais, mas acontece.
Aquela ânsia de engolir o mundo no embalo de uma rede em um final de semana. Felicidade realista.

Aqui a gente não precisa de muito para ser feliz. Que bom!

Nenhum comentário: