22 de jun de 2011

Saudades de mim.

Quem pensa que se conhece e é 100% verdadeiro com tudo o que pensa e sente só pode estar mentindo. Afinal, tem certos momentos que tudo o que eu penso é: não devia ser assim, não era para ter falado assim...e por aí vaí. Só sei que eu ando com uma saudade imensa de viver sem medo de ser feliz... com tudo o que eu tiver direito. Aquela vontade que não tem nada no mundo que te segure, aquela vontade que te faz esquecer de coisas que antes pareciam tão vitais para você. Aquela sensação de parecer estar fora do corpo. Aquela sensacão que te faz quebrar todas as promessas antes feitas: até aqueles acordos bobos que você tinha feito consigo mesmo. Aquela coisa com um Q de pecado. Ando com a mente tão aberta que tomo frases de livros, músicas para minha vida, como sendo o encaixe perfeito com o momento que vivo. E, uma coisa eu sei: não há de existir pecado nem culpa em uma vida bem vivida...há de existir apenas vida, com todos os seus erros e acertos. Mas, todos dizem o contrário:  isso é vergonhoso, vc deveria pensar assim, isso coisa boa não há de ser...e eu fico perdida e travada. Mas, Deus não é esse carrasco que pintam...e me deu esse tempo (tão pequeno, convenhamos) na terra par ser feliz, experimentar, fazer o bem e ser FELIZ. A culpa (não falo somente na culpa católica, mas também naquela que nos faz estar no presente querendo estar no futuro, com medo de estar perdendo TEMPO, aquela culpa que faz com que vivamos atrelados a pequenas convenções não seguidas (até então) de coração)...não há de ser coisa de Deus.

Tudo isso para dizer que amanhã é feriado e eu estou aqui com um papelzinho na mão de coisas que gostaria de fazer neste dia...e acabei de constatar que: Caraca, não vai dar!!!

Nenhum comentário: