12 de abr de 2011

Reali Jr.

Foto: Reprodução
Dia 09 faleceu um grande jornalista. Jornalista este que era desconhecido para mim, até que a minha paixão por biografias, me fez encontrar a sua, há uns três anos.
O livro escrito por Gianni Carta - Às Margens do Sena - Reali Jr., me fascinou. A obra foi “contada” por Reali a Gianni. Se tratava de conversas mesmo, onde se falava de tudo: sua carreira como repórter, Jovem Pan, grandes coberturas suas em todo o mundo, sua família, enfim, sua vida. Tudo relatado com ponderação e realidade, simultaneamente.
O que mais me fascinou foi o fato dele ter conseguido o feito (atualmente, um grande feito) de ter conseguido manter a ética tanto na sua vida profissional, quanto na pessoal. Sua conduta lhe abriu caminhos e, não o sensacionalismo. Coisa rara no jornalismo.
Enfim, tudo isso para dizer: Não adianta, quem faz as coisas erradas em um “setor” da vida, vai fazer em todos. Não acredito, não confio naquela:
“ É um filho da mãe como marido (filho/ pai/ e tralálá) mas um excelente profissional”.

Nenhum comentário: