22 de out de 2010

Dias frios já são mega complicados para mim. Explico: odeio frio e qualquer referência ao mesmo.
Agora, lá vou eu toda cidadã acordar às 06h e enfrentar uma fila de 10 raios (enfim, não sei medir nada....logo a minha referência são raios.Tá perto? 01 raio. Tá médio? 05 raios. Tá  longe? 10 raios. Não sei chegar? 20 raios) para chegar até a catraca do metrô carrão. Aí o meu bilhete único diz: - cartão inválido. E  eu para não ser ovacionada na fila, tento mais uma vez e me retiro.
Mas, pensei:
 - Deve ter sido um piripaque do bilhete, deixa eu tentar de novo. E peço para a próxima pessoa da fila:
- Deixa eu tentar de novo?
Ela então me olha, vira  a cara e passa a catraca.
Nem preciso dizer que eu já fiquei possessa né? E falei:
- Não né?? Não posso.
A moça então confirmou:
- Não, você vai enfrentar  a fila como todo mundo.
Aí, eu não agüentei. Disse para ela que já estava na fila, simplesmente o bilhete não funcionou.(Mandei ela para o inferno também, claroooo). Eu só estava precisando de uma ajuda, caramba. E falei isso tudo em um tom de voz bem grave (o que não é comum para mim...que sempre sou calma. Ou pelo menos era, já que não ando me reconhecendo em certas situações). Mas eu fiquei possessa. Sorte que minha irmã estava lá e me emprestou o bilhete dela e uma alma caridosa me deixou passar a catraca.
Nossa, mas eu fiquei com nojo daquela mulher. Nojo pela falta de senso das pessoas. Ninguém mais pensa: Eu posso passar por isso também.
É claro que na mesma hora meus planos de ir para o interior voltaram à tona .E eu como estou sensível e de TPM, quase chorei no metrô depois da discussão.
É gente, eu não entendo o sentido de tudo isso. Se alguém souber me avisa? Por que temos que viver no meio de tanta gente vazia que simplesmente carrega um corpo por aí? Pq?

Nenhum comentário: