30 de set de 2010

Dia da Secretária

 - Eu sei que vocês são muito mais que secretárias, mas gostaria de convidar vocês para almoçarmos juntos hoje. Que tal?
- Obrigada, vamos sim!

Dois minutos depois eu mando um e-mail desesperado para a minha colega de trabalho:

- Ai que vergonha, e agora??

kkkkk

O pior foi ter ido em um lugar que não é para pobrinhos e não saber o que pedir!

Cara, eu sou muito bicho do mato

26 de set de 2010

Amor e perseguição - Martha Medeiros



“As pessoas ficam procurando o amor como solução para todos os seus problemas quando, na realidade, o amor é a recompensa por você ter resolvido os seus problemas”. Norman Mailer. Copiem. Decorem. Aprendam.

Temos a mania de achar que amor é algo que se busca. Buscamos o amor em bares, buscamos o amor na interner, buscamos o amor na parada de ônibus. Como num jogo de esconde-esconde, procuramos pelo amor que está oculto dentro das boates, nas salas de aula, nas platéias dos teatros. Ele certamente está por ali, você quase pode sentir o seu cheiro, precisa apenas descobri-lo e agarrá-lo o mais rápido possível, pois só o amor constrói, só o amor salva, só o amor traz felicidade.

Amor não é medicamento. Se você está deprimido, histérico ou ansioso demais, o amor não se aproximará,e, caso o faça vai frustrar suas expectativas, porque o amor quer ser recebido com saúde e leveza,ele não suporta a idéia de ser ingerido de quatro em quatro horas, como antibiótico para combater as bactérias da solidão e da falta de auto-estima. Você já ouviu muitas vezes alguém dizer: “Quando eu menos esperava, quando eu havia desistido de procurar, o amor apareceu”. Claro, o amor não é bobo, quer ser bem tratado, por isso escolhe as pessoas que, antes de tudo, tratam bem de si mesmas.
“As pessoas ficam procurando o amor como solução para todos os seus problemas quando, na realidade, o amor é a recompensa por você ter resolvido os seus problemas”. Normal Mailer. Divulguem. Repitam. Convençam-se.
O amor, ao contrário do que se pensa, não tem que vir antes de tudo: antes de estabilizar a carreira profissional, antes de viajar pelo mundo, de curtir a vida. Ele não é uma garantia de que, a partir do seu surgimento, tudo o mais dará certo. Queremos o amor como pré-requisito para o sucesso nos outros setores, quando na verdade, o amor espera primeiro você ser feliz para só então surgir diante de você sem máscaras e sem fantasia. É esta a condição. É pegar ou largar. 

25 de set de 2010

Final de semana!

Yess!!! Fazer as unhas (depois de quase um mês ficar com somente base), incorporar a atleta e fazer aquela ginástica, arrumar o armário, ver um filme!
Não consciência! Não me lembre das atividades complemetares, dos relatórios...ô tô nem aí pra vcs viu...Parece que não tem amor a vida, viu!

UPDATE: Fiquei sozinha em casa, com aquela saudade enormeee, severa saudade dos meus cabelos pretos...eis que ainda tenho tinta. Ebaaa! Aqui estou esperando os 40 min., e a família voltar para escutar os sermões. Cara, a minha vida é dura. Ou pinto o cabelo ou fico em paz com a família?????
O que faz uma pessoa ficar até 02h00 da matina arrumando o blog. E o pior é que ela gosta tanto, mas tanto de ter um, que chegou a ficar com medo de dar um piti no blogspot, que acabou copiando tudo para o wordpress. Agora, os dois ficaram lindos, divinos. Qual usar sempre? Duvido que essa pessoa consiga dormir com esse abacaxi. Caso para estudo. hihi
Acho que eu sempre serei a pessoa que quando olharem para mim, vai pensar: Tá olhando por quê? Por que me fitas ? Meu cabelo está bagunçado?

Começou na infância, quando fui paquerada pela 1ª vez e nem percebi. Não morre nunca mais… é imortal!
Droga. Sempre tem gente querendo tirar a nossa alegria conquistada à base de muita glicose na veia, meu. Será o benedito? Não se pode mais ter paz nesse mundão?

Aí que eu fiquei morrendo de medo, de culpa, por uma distração. Mas, cara como assim? Eu decidi que não posso, nem vou mais me sentir culpada, por que isso gera efeitos colaterais poderosos em mim…

 Se eu fico preocupada, culpada, com algo que fiz….tá feita a desgraça: Eu fico tonta, não sei onde estou. Começo a girar a cabeça em uma velocidade absurda. Balbucio e não sai palavras. Me vejo sendo eliminada,  milhares de pessoas correndo atrás de mim, dizendo: Culpada, culpada, forca, forca!

 E é claro que com tudo isso acontecendo, eu não consigo me concentrar. Aí faço besteiras em efeito dominó…pá…pá…pá! É super tenso, gente? É uma loucura, só vendo!

Resumindo: preciso aprender a arte de dizer: vaitomarnocu. A arte de economizar palavras.

Sorvetes: Como viver sem eles?

Dai que eu trabalho em sum shopping. Isso mesmo, em um centro de consumo. E hoje é dia do amigo. Não, não me perguntem se é só neste shopping ou no universo, por que eu não vou saber te responder, afinal, nenhum amigo me mandou mensagem, nada a declarar. Prefiro acreditar que o dia do amigo esteja rolando somente neste shopping e como eu sou nova aqui…dãa!

Voltando: Aí que a Häagen-Dazs,  fez uma promoção para o dia do amigo no shopping… Você compra uma bola e ganha outra para presentear o seu amigo do shopping! Perfeito…SERIA se eu não tivesse jurado para mim mesma que não pagaria mais absurdos R$9,50 por uma bola de sorvete. Divino, porém contra os meus princípios! Mas, faceira que sou, almoçei e fui me aproximando da loja, assim, sem querer, indo ao encontro dos dementadores de dinheiro… e quando eu vi estava perguntando para moça:

-  E quem não tem amigo, pode comer as duas bolas??

Saí de lá com as minha duas bolas… me sentindo plena! Mas, só por que paguei 2 x1…caso contrário: no no no!

Por que eu tentei abafar minha vontade de doce comprando um brigadeiro de colher nanico, que eu matei em uma garfada só?? Por que Cristiane? Por que ainda pensa que é uma moça fina que diz: Uma colher eu já mato a vontade!

Cara, devo estar com lombriga… até comer açúcar puro tenho comido buáááá! Pronto falei.

P.S.: O jeito foi chegar no serviço e tomar tang de morango… ai vida tirana!

Apenas um sonho.

Cheguei ao ponto de me sentir insegura ao teu lado. Esperando um sorriso seu quando nos encontramos. Mendigando por um.

Cheguei ao ponto de todos os dias parecerem iguais. Cheguei ao ponto de invejar certos casais. Aqueles em que o namorado parece realmente se interessar e importar -sem com quem está ao seu lado. Cheguei ao ponto de me sentir  mais leve sem te ter ao meu lado. Simplesmente por não ter que atender as suas expectativas. Pesadas demais para mim.

Cheguei ao ponto de ao estar em um local e vc chegar… ficar esperando um beijo de Oi e receber um vácuo… receber a sensação de não estar alí. Se isso for vergonha. Enfia ela no cú e faça algo urgentemente. Se bem que eu não acho que seja isso, por que nas tuas vontades e na tua necessidade de uma vida cheia de novidades não cabe esta vergonha. Se for tédio, siga o conselho anterior.

Cheguei a ponto de ter medo do que me espera estando ao seu lado. Caramba, tá tudo dando certo na tua vida. Por que fazer assim?

Cheguei ao ponto de querer olhar para os lados. Cheguei ao ponto de ter angústias sem motivo aparente. Cheguei ao ponto de não poder contar com vc nos meus planos. Cheguei ao ponto se me perguntar pq? Não me sinto cuidada por vc, amparada.

Cheguei ao ponto de repensar tudo o que era uma certeza para mim. Estou me sentindo insegura, me sentindo carente. E sabe o que é mais triste? Sinto -me assim quando estou do seu lado.

19 de set de 2010

Sabe quando te bate aquela sensacão ruimmmm em pleno sábado a noite? Aquela coisa de está tudo errado? Um gesto, uma cara, uma ausência de gesto, uma lembrança? Então, o que a gente faz com isso? Continua vivendo tudo igual, ou existe alguma coisa que possa ser feita?

16 de set de 2010

Meu vô.

Hoje, voltando para casa mais cedo, minha mãe me disse que meu avô está com câncer. Meu vô de verdade. Aquele que diz i love you toda vez que se despede de mim. Só conseguia lembrar disso enquanto minha mãe contava detalhes, tratamentos. Não conseguia prestar atenção em nenhuma palavra que ela me dizia. Sensação absurda. Notícia doída que te transporta para todos os lugares que você nunca imaginou estar. Nunca queria estar. Todos os antigos problemas perderam a importância. E doeu ver a minha mãe se fazendo de forte. Só para nos proteger, como sempre.
Estamos com você vovô. E não é nenhuma doença que vai nos afastar. Deus está sempre com o senhor e não é agora que isso irá mudar.

12 de set de 2010

Tudo que eu posso.

Eu poderia ir com você em todos os lugares que eu sei que você gostaria de me levar. Eu poderia fazer todas as loucuras que quisesse, regadas a cerveja. Sem medo de ser feliz. Sem medo de tudo virar pó. Eu poderia te tocar com voracidade. Eu poderia te ter de uma só vez. Ou bem devagar. Eu poderia ser aquela que faz tudo o que dá na telha, sem medir consequências. Eu poderia concordar com você, só para te agradar. Poderia, de verdade, fazer isso todos os dias. Eu também poderia te comer com os olhos. Cheios de desejo. Só para te provocar. Eu poderia ser uma bomba na tua vida. Correr atrás de você. Querer saber todos os seus passos. Até mesmo apagar toda a agenda daquele seu celular velho. Eu poderia exigir de você que me tomasse sempre que eu desejasse. Eu talvez poderia até te usar... assim, só para tampar os meus buracos...na esperança de esquecer aquele que queria realmente estar do lado. Poderia brincar com você. Com os seus sentimentos. Te fazer chorar. Poderia até mesmo te fazer sentir - se sujo. Um objeto. Eu poderia não me importar com você. Eu poderia querer não me importar com você. Algumas coisas somente eu não poderia. Dizer sim, quando quero dizer não. Encenar só para te ter.

10 de set de 2010

Cotidiano

Estou sem muito o que dizer. Sem tema. Os dias estão passando normalmente e eu não entendo o sentido de muita coisa que acontece. Me pego pensando no que eu quero fazer daqui a três meses (mais exato: quando acabar a faculdade). Me sinto neutra nesta questão. Não me sinto assim...realizada com o que escolhi para mim, mas mais do que nunca eu desejo retomar o meu caminho e descobrir algo que eu realmente goste. Tenho planos para isso. Tenho muitos planos. Hihi! Acho que é algo que irá chocar o meu mundinho dos negócios. Mas, eu vou em frente!
Mentaliza só: faltam somente três meses e essa vida de Administração terá ido por água abaixo! Há!
Queria muito ir no noitão hoje. Pra quem não sabe: rola no Belas Artes – Paulista, antigo HSBC. O evento garante 03 filmes, sendo um deles surpresa e um café da manhã delicioso por volta das 06h00 da matina! Acontece toda 2ª sexta –feira do mês. Eu só não irei desta vez por que o cansaço mor me impediria de assistir à todos os filmes. Mas, fica a dica.
Ingresso para o Noitão: R$ 18,00 (estudantes pagam meia-entrada)
Belas Artes – Rua da Consolação, 2423
Tel.: 11 3258-4092

6 de set de 2010

A minha vontade agora é de deitar e pensar baixinho e rever cada atitude, cada passo dado... e quem sabe voltar atrás? Posso?
"... uma das coisas que aprendi é que se deve viver apesar de. Apesar de, se deve comer. Apesar de, se deve amar. Apesar de, se deve morrer. Inclusive muitas vezes é o próprio apesar de que nos empurra para a frente. Foi o apesar de que me deu uma angústia que insatisfeita foi a criadora de minha própria vida."
(Clarice Lispector)
"Essa perguntinha: você quer mesmo escrever?
Isolando as cobranças, você continua querendo? Então vai, remexe fundo, como diz um poeta gaúcho, Gabriel de Britto Velho, 'apaga o cigarro no peito / diz pra ti o que não gostas de ouvir / diz tudo'.
Isso é escrever. Tira sangue com as unhas.
E não importa a forma, não importa a 'função social', nem nada, não importa que, a princípio, seja apenas uma espécie de auto-exorcismo. Mas tem que sangrar a-bun-dan-te-men-te.
Você não está com medo dessa entrega? Porque dói, dói, dói. É de uma solidão assustadora.
A única recompensa é aquilo que Laing diz que é a única coisa que pode nos salvar da loucura, do suicídio, da auto-anulação: um sentimento de glória interior.
Essa expressão é fundamental na minha vida."
(Caio Fernando Abreu)
Fico pensando se não somos tão carentes ao ponto de não viver melhor sem alguém. E há tanto medo de não ser escolhido, e de ser escolhido e ser trocado, ou ainda de não ser escolhido totalmente, ou de escolher e viver achando que essa escolha é uma prisão. Mas eu lembro de nós dois, enquanto penso nisso tudo, do nosso pacto pelo total aproveitamento diário, essa liberdade quase imposta de saber-se poder ir embora quando não for mais tão essencial. Eu lembro que se estamos juntos é porque, todos os dias, ao acordar e nos olharmos tão frágeis, tão fortes, tão vulneráveis, tão entregues, nós fazemos novamente a escolha de ontem, e cumprimos o resto do dia alimentando esse 'estarmos juntos' com intensidade e delicadeza. Eu fico pensando nos nossos ajustes e na vontade que temos de sabedoria em meio a toda essa embriaguez da paixão. E acho que se esse ainda não é o caminho certo, pelo menos, é o mais bonito por enquanto. E o que me deixa mais inteira, a cada passo. E fico pensando enquanto avanço: eu amo construir a mesma estrada com você... Eu amo morar no teu abraço.
Marla de Queiroz