12 de jul de 2010

O que eu preciso entender.

Entendi que a vida deve ser conduzida em partes. Precisa ser levada em partes, a la Jack – estripador, sabe? Há!

É sério, é estranho, mas essa tem sido a minha verdade. A partir do momento que eu decidi que uma coisa ruim nela não poderia influenciar a totalidade da vida, tudo ficou mais fácil. Claro, que a teoria é bem mais fácil que a prática, mas estou me esforçando para seguir à risca essa minha teoria.

Estou vivendo um impasse na minha vida profissional. Sabe aquela hora: tudo ou nada? Este momento mesmo. Então, e estava deixando isso afetar todas as áreas da minha vida. Estava ficando amarga, estava hiper valorizando algumas coisas e não dando o devido valor a outras coisas super importantes. Resultado: estava ficando um saco ser seu. Isso estava tomando proporções gigantescas e não estava fácil.

Estava mais do que na hora de eu dar uma mudada nisso. E estou dando o máximo de mim para resolver isso. E se uma coisa não está bem, significa que essa “coisa” não está bem, e não significa que minha vida esteja uma merda.

A vida não é nada mais que uma constante seqüência de “ abrir e fechar gavetas”. O que precisamos é saber em que situação se deve fazer um ou outro.

Nenhum comentário: