29 de abr de 2010

O Tempo.

Não existe mais a  paciencia de construir histórias, queremos ir logo para o FELIZES PARA SEMPRE. E a queda é grande. Tantos EU TE AMO ditos no tumulto, no desejo, mas não na calma, não aquele Eu te amo que é conquistado, que vem de dentro. A gente não dá mais tempo para unir idéias, valores, planos, criar intimidade, sonhos e já vai logo unindo a vida, ou só o corpo. A gente não quer dar um passo de cada vez e curtir aquela pequena conquista. A gente só consegue esperar pelo grande desfecho, pelo vitória do final do segundo tempo. A vida é tão curta para a gente só esperar pela realização plena, total. A gente tem felicidade no meio desse tempo também. A gente tem uma vida acontecendo nesse tempo. A gente quer logo conquistar a felicidade plena. A gente não sabe mais construir relacionamento, vidas profissionais tijolo a tijolo, defeito a defeito, felicidade a felicidade, não a não, sim a sim. A gente quer  tudo, se não for assim, a gente não quer mais nada e muda a rota. 
E no final dessa corrida maluca, o que sobra pra gente??? Um pouco de nada, histórias incompletas, histórias que mal tiveram seu começo e já estão acabando....afinal foram sendo construídas em terra fofa...


Nenhum comentário: