25 de abr de 2010

Agora

 "Nunca se explique. Para seus amigos, não é preciso se explicar. Para seus inimigos, é inútil se explicar"



Às vezes eu paro pensar onde eu estou agora. Aqui, trabalhando na recepção de um Shopping (não que eu não goste daqui, mas eu não quero ser recepcionista a vida toda), prestes a concluir meu trabalho de conclusão de curso, nunca atuei na minha área, meio decepcionada com algumas coisas...mas por outro lado eu tenho coisas ótimas na vida. Eu não precisei tomar injeções a vida toda, eu não tive nenhuma complicação depois do susto que tive quando criança. 
Eu tenho uma família a quem eu tenho certeza que faria tudo por mim....Afinal, eles ´já fazem tudo por mim. E eu acho que eu não sei lidar muito bem com esse "faço tudo por vc"... é pesado demais para mim. Me sinto sufocada demais.
E acho que 99% das discussões que tenho com minha mãe vêm daí. Não das palavras dela de "faço tudo por vc...e sim das atitudes que dizem muito mais, que dizem "eu aposto minhas fichas em vc".
Eu absolutamente não sei lidar com esse peso nas costas. Estar no foco 100% do tempo de alguém não é para mim. Gosto de vãos livres. De pausas para respirar. De lacunas para errar e aprender. Gosto do tentar. E esse tentar, essa minha inquietação não se encaixa no "aposto minhas fichas em vc". Por que ter alguém que sempre espera o melhor de vc, é tenso demais. Vc passa a conduzir sua vida na perspectiva de: " Isso é 100% seguro? Acho que não (Afinal, nada é 100% seguro)....Então a minha tentativa morre ali. Morre no não tentar, morre no não errou, morre na perfeição que só consegue quem nunca fez nada acima da linha de segurança total".
 Eu não quero ser o 100% de alguém. Eu não posso ser o 100% de alguém, quando eu não sou nem o meu 100%. Logo eu que me surpreendo a cada minuto.Eu que penso coisas impensáveis e que tem sonhos e desejos que a olho nú vão contra 100% da realidade. Eu sou isso:?. Por hoje, agora, eu sou isso. Amanhã, pode acontecer alguma coisa que mude totalmente o meu foco de visão e eu passe a ter várias certezas que eu tanto procuro. Mas, hoje eu não posso garantir 100% para ninguém. Ajo com o coração, pois é nele que está o melhor de mim. Se engana que o meu melhor está guardado no meu cérebro. O meu coração me faz mudar cada vez que me vê seguindo um caminho sem corações. Se eu seguir o meu coração, eu sei que tudo lá na frente vai se explicar por si só.
Preciso sentir antes de pensar. Isso explica horas e horas para decidir alguma coisa, ou situações pendentes no meu coração que estão aguardando uma solução. Explica também as respostas não dadas no momento da perqunta. Se eu não consegui dar uma resposta pra vc, pra mim, pra vida, é sinal de que nada consta aqui dentro. Eu não sou racional. Não sou nada boa com números e cálculos matemáticos. Sou 100% movida a emoção. Sou coração, pensamento, palavras e sentimentos. Difícil me ver seguindo a massa, as estatistícas ou tendo o comportamento similar a um investidor da bolsa de valores. Não dá. E quando me esforçei para fazer dar, indo contra ao que dizia aqui dentro, me tornei prisioneira de mim mesma, das decisões tomadas de dentro para fora. Não dá. 
Hoje percebo que tenho muito mais angústias aqui do que quando desconsiderava o que eu tinha aqui dentro, hoje eu tenho muito mais perguntas que respostas, situações completas. Hoje eu sei que nada é fixo.
Mas, uma coisa eu tenho certeza: Hoje eu sei que cada atitude tomada, cada palavra dita não dizem nada de mim, eu não sou passível de resumo, síntese, hoje eu não me dou a todas as situações, não me dou a todas as pessoas... hoje eu procuro muito mais que isso. Hoje, eu sinto que estou no caminho certo.

Nenhum comentário: