29 de jan de 2008

Amizade

Depois de vários, mas vários meses tentando superar as pipocadas de todas, nos reunimos. Amigas do tempo do colégio, umas tenho contato até hoje, a outra havia sumido. Não sabia como seria rever todas....Passaram- se 2 anos, muitas histórias, todas haviam mudado, nem que seja o corte de cabelo...sem falar na nova tatuagem da amiga! Lá fui eu para o shopis, para encontrá-las.
Na lotação, distraída, quase chegando, quando escuto alguém gritar CRISTIANE! Eu como não sou nem um pouco assustada, olho para o lado com uma cara de me-do...E quem era: minha amiga que também estava indo para lá...rimos feito bobas, de alegria, de surpresa!Todas meninas juntas, com direito a cada uma contar e chorar(rs) suas aventuras amorosas, suas histórias...a briga pela escolha do melhor ambiente (o mais barato)...hehe. A gente comprando uns potinhos de brigadeiros, que mais pareciam amostras grátis! Fizemos várias restropectivas dos tempos de colégio, lembramos das brigas, dos tombos, dos micos, da jaca...Meu Deus, quanta história, que saudade...chega a apertar o coração de lembrar daquelas menina todas juntas e de tudo o que vivemos!Tiramos fotos no meio da praça de alimentação...E na volta, a carona do namorado da amiga que deixou cada uma em suas casas, claro que no caminho, teve muita risada, uma no colo da outra, um aperto danado, ameaças de cavalo de pau...e música Creuuuu...heheh!
Cada uma está em seu momento, mas percebemos que amizade é assim mesmo...feita de momentos, partilhas. E podemos ficar um tempão sem nos ver, mas sempre nos queremos bem, e o carinho, a alegria de estar junto, volta cada vez que nos reencontramos !

19 de jan de 2008

Ano Novo!


Sei que estou um pouquinho atrasada em postar algo sobre o ano novo, porém quando li este texto que achei super, que passa um pouquinho de meus desejos, tanto para mim como para todo o mundo, logo pensei: vai para o blog....


Para você ganhar um belíssimo Ano Novo cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido (mal vivido, talvez ou sem sentido).
Para você ganhar um ano não apenas pintado de novo,
remendado às carreiras, mas novo nas sementinhas do vir-a-ser,
Novo até no coração das coisas menos percebidas (a começar pelo seu interior)Novo,
espontâneo, que de tão perfeito nem se nota, mas com ele se come,
se passeia, se ama, se compreende, se trabalha,
Você não precisa beber champagne ou qualquer outra birita, não precisa expedir nem receber mensagens (planta recebe mensagens? passa telegrama?)
Não precisa fazer lista de boas intenções para arquivá-las na gaveta,
Não precisa chorar de arrependido pelas besteiras consumadas nem parvamente acreditar que por decreto da esperança a partir de janeiro as coisas mudem e seja tudo claridade, recompensa, justiça entre os homens e as nações, liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando pelo direito augusto de viver.
Para ganhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo!
Eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.

(Carlos Drummond de Andrade)

17 de jan de 2008

Eu sei!


Parte II


O post anterior não era para ter parte II, porém achei injusto comigo, com meus sentimentos deixar aquele texto daquele jeito, já que como diz Heráclito: “Tudo é movimento”, ninguém consegue banhar-se duas vezes no mesmo rio”!
Pois é, bem como este rio, tudo em minha mente, em meu coração altera-se com uma incrível
velocidade.... Não foram mudanças tão radicais, pelas quais eu possa afirmar que todas aquelas dúvidas me deixaram em paz.Definitivamente não.Mas já sinto que tudo tem seu tempo, e que sim “Existem pessoas especiais”, e que quero e devo esperar e ver sempre o melhor delas, e não o pior...(Alguns recados aqui me ajudaram a ver isso). Aproveitar os momentos, as esperas, as dúvidas, o não saber o que falar, o que fazer, e todos estes sentimentos próprios de novidade, que ao mesmo tempo em que não saem da cabeça, me trazem uma sensação gostosa...Como pode?!! Não sei...Mas vi que a gente deixa de viver um monte de coisa bacana por simplesmente se dar ao luxo de duvidar e querer ter o controle de tudo e todos...Não quero ser assim...Enfim, isto já ficou grande por demais, mas queria dividir este texto incrível de Clarice Lispector. Como ela entendia e sabia expressar o que havia em sua alma...



"...Não pense que a pessoa tem tanta força assim a ponto de levar qualquer espécie de vida e continuar a mesma. Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso - nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro. Nem sei como lhe explicar minha alma. Mas o que eu queria dizer é que a gente é muito preciosa, e que é somente até um certo ponto que a gente pode desistir de si própria e se dar aos outros e às circunstâncias. Depois que uma pessoa perder o respeito a si mesma e o respeito às suas próprias necessidades - depois disso fica-se um pouco um trapo.Pegue para você o que lhe pertence, e o que lhe pertence é tudo aquilo que sua vida exige. Parece uma vida amoral. Mas o que é verdadeiramente imoral é ter desistido de si mesma."
Trecho de uma carta de Clarice Lispector enviada em 1947 para uma grande amiga.

13 de jan de 2008

Só sei...


Parte I


Estou sentada aqui há um bom tempo.Lendo e relendo arquivos de coisas que quis postar no blog, mas não tive tempo ou coragem, coisas que copiei, pois achei perfeito e coisas que só estão em rascunho, mas que na minha mente já está passado a caneta.
É difícil escolher um assunto (diga-se somente um) quando se tem deles aos montes, mas são coisas vagas, desconexas. Fico imaginando como seria tentar escolher um assunto...
E para evitar os P.S., já aviso que este texto está mega confuso, mas tinha que deixá-lo sair assim, como tinha que ser...
Engraçado você desejar tanto alguma coisa e quando ela acontece, você meio que não sabe como lidar, aquela terrível fase de adaptação, que te faz ficar pensando horas e horas sobre o que fazer, o que falar!

Tinha que ter sido mais ou menos cautelosa? Deveria ter feito meu questionário, por que será que a gente passa por cima de assuntos, por puro medo de a resposta estragar aquele momento?
Será que deveria estar me sentindo diferente, nas nuvens? Não sei. Mas o que eu sei, é que ainda não estou assim, e acho estranho. Claro, fico super feliz quando estamos juntos, quando vejo seu número no meu celular, mas sinto que ainda não me entreguei, não entrei ainda de cabeça, parece que só faço isso depois que anulo todas minhas dúvidas sobre a pessoa, o clima, a bolsa de valores e o mercado imobiliário (penso demais). Coisa que ainda não fiz. E que se tratando de seres humanos talvez nunca saiba tudo. Mas por outro lado, quando o telefone toca, meu mundo treme...Será um sinal? Não sei, mas logo imagino que é você do outro lado.

Ao mesmo tempo em que penso em tudo isso, lembro da pouca experiência que tenho e que tudo que vivo me faz crescer e amadurecer a cada dia. Mas sei lá, queria ter respostas para tudo, certeza de tudo, saber onde estou depositando minha confiança, meu carinho, enfim, onde EU estou entrando, antes de estar ali realmente. Não sei se te falei, mas quando gosto, gosto, e me apego fácil demais. Deve ser por isso que demoro tanto a escolher e estar com a pessoa ali de verdade (acontecem brigas aqui dentro: deixar ou não você entrar?).
E tudo que escrevo vem com um quê de sofrimento, de alegria e de vontade de mudança, de esperança. Sim, esperar algo e alguém sempre esteve nos meus textos.
Eu tive muito tempo e imaginação para montar um cenário perfeito, com pessoas perfeitas, com meus sentimentos todos em ordem. Mas aí acontece... E você vê que te falta um monte de coisas, e que você não estava pronta para viver todos àqueles sonhos tão perfeitos e personagens tão dedicados.Talvez nunca estará.Mas aí tu pensa: “Se sonhei demais, já era...Sonhos são sonhos, porém já estava na hora de acordar e viver. Pronta ou não, estou vivendo.”
E chego na conclusão de que o mundo não vai dar uma “pausa” para eu me ajeitar e ensaiar. Por isso estou indo atrás de coisas que me façam bem e que eu posso bancar.E que graça teria se tudo fosse como eu imaginei?Não precisaria estar vivendo e esperando o dia seguinte com aquela vontade de saber o que vai acontecer e (again) fazendo mil cenários....

5 de jan de 2008

Dia




E Tudo Mais
Nando Reis


Eu quero viver
Eu quero te ver
Eu não quero sofrer
Eu não quero morrer
Eu espero poder
Como eu espero você
E tudo mais
Que sorte a nossa
Nesse mundo há tanta gente
E a vida me pôs ao seu lado
Será que a sorte é nossa
Ou é de toda gente
De ter o mundo ao seu lado?


P.S.: Esse "tudo mais"veio a calhar e me lembra de coisas, pessoas.Coisas acontencendo e eu ainda não sei onde estou...demorando para entender. Esta letra está cortada (Sorry Nando)...o que ficou me resume perfeitamente, neste momento.
Deus seja feito o que você quiser!E obrigada por tudo, por estar vivendooo !