18 de out de 2007

O PREÇO DA SINCERIDADE...

“ Fui sincero como não se deve ser.....Engenheiros do Hawaí”

Não posso acreditar que só posso falar o quê você quer ouvir,
Não posso ser assim, engolir meus sentimentos, minhas dúvidas, minhas decepções...geradas por uma expectativa que deixa de me acompanhar a partir de hoje,
Não posso acreditar que todos pensam assim,
Não posso acreditar que tenho que esquecer aquele assunto o qual você não pode tocar,
Não posso viver bloqueando cada ímpeto meu,
Mesmo que tenha que ouvir o que não quero,
Mesmo que para isso tenha que abrir mão de algo que...
Por nunca retrucar, nunca reivindicar, estava perfeito,
Não quero que seja perfeito, quero que seja real,
E não aquela história cujo capítulo 8 não deve ser lido
[causa dilema...mexe na ferida]
Quero poder falar, sentir, viver, gritar, nem que para isso...
Nós fiquemos estranhos por um tempo...
Ou, nada volte a ser como antes....
Não sei. Só sei que o que vier daqui para frente,
Depois de tudo ser dito,
Será sincero, real e muito mais intenso...
Espero que esse alívio trazido pela sinceridade,
Faça de mim sempre essa pessoa que perdeu o medo de falar...
P.S.: A música que me perdoe...porém continuo amando essa letra!

2 comentários:

Henrique disse...

Olá! =)
Você comentou no meu blog outro dia mesmo, estou retribuindo XD

Gostei do teu blog, e dessa letra aí também!! =D
Ganhou um leitor!! XDD

Beijãão!!

VINICIUS disse...

Obrigado pela visita e pelo comentário no meu blog! :)

E como me identifiquei com seu texto. Principalmente estes dias, estou tendo que guardar muitas de minhas opiniões para não ser contrariado ou para não brigar.

Mas não sou assim. Prefiro mil vezes a sinceridade. Nela se baseia qualquer relação de verdade. Desde o amor até a amizade.

Viu que legal? Até rimou! Rsrs.